Evolução da construção civil

Evolução da construção civil

A evolução da construção civil é um dos fenômenos de maior representatividade no Brasil. E, também, um importante indicador do crescimento econômico e até da movimentação da população pelo país. Isso acontece porque as grandes cidades estão recebendo novos moradores, então a construção de novas estruturas urbanas se torna uma realidade. O papel da construção civil está diretamente ligado com o bem-estar da comunidade, abrangendo também princípios de cidadania, como inclusão social e divisão entre espaços particulares e públicos.

INÍCIO


No Brasil, a Engenharia Civil deu seus primeiros passos no período colonial, com a construção de fortificações e igrejas. O surgimento de escolas voltadas para a Engenharia Civil só se deu em 1810, com a chegada da Família Real.


Foi nos anos 40 que a construção civil teve seu primeiro grande crescimento no governo do presidente Getúlio Vargas. Naquele momento, se realizou um alto investimento, com dinheiro público na área. Certamente, para muitos, aquela década foi considerada o auge da construção civil no Brasil até hoje. É por isso que o Brasil já começava a se destacar no conhecimento de tecnologia desse setor, dominando técnicas avançadas de construção.


Nos anos 50 e 60, os maiores investimentos na construção civil vieram de empresas privadas.
Na década de 1970, a presença estatal voltou a acontecer com mais força, e as construtoras particulares passaram a construir somente os prédios de apartamentos e escritórios comerciais.
Na década de 1990, já começava a haver uma preocupação maior com a qualidade do trabalho realizado e as construtoras começavam a se preocupar com mais intensidade em qualificar adequadamente seus profissionais.


E como anda hoje a construção civil no Brasil?


Certamente, muitos especialistas enxergam o setor com otimismo já que uma parcela emergente da Classe C provocou um aquecimento no mercado imobiliário nacional. A política desenvolvida por governos anteriores, como o projeto “Minha Casa Minha Vida” foram peças-chave nesse crescimento. Além disso, eventos internacionais realizados no Brasil nos últimos anos, como a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos, também aceleram o setor e trouxeram novos negócios e maiores faturamentos para muitas empresas da área.


E o que se espera do setor daqui para frente?


É importante reformar e construir estádios de futebol, mas, além disso, o setor da construção civil deve atuar mais na criação de obras estruturais importantes para a qualidade de vida dos brasileiros, como no aumento do número de aeroportos e portos, melhoras no saneamento básico e um posicionamento cada vez mais direcionado ao turismo sustentável.


Esperamos melhoras na mobilidade urbana, por exemplo, com investimentos em transporte e vias públicas. Com a crescente tendência do uso cada vez maior de veículos elétricos na mobilidade urbana (carros, motos, ônibus e micros modais como monociclos, bicicletas e patinetes elétricos, por exemplo) também, esperamos iniciativas e investimentos governamentais para criar estruturas que tornem fácil e seguro essa mudança de estilo de vida.


Em conclusão, não restam dúvidas que a construção civil agora, e no futuro, continuará a ser um setor vital para o desenvolvimento da economia brasileira e também, cada vez mais, para a qualidade de vida dos brasileiros.

Confira as nossas mídias:

Site Oficial: www.cimientosconstrutora.com.br

Instagram: https://www.instagram.com/cimientos_construtora/

Facebook: https://www.facebook.com/cimientos.construtoranatal/